0

As más energias diárias

A gente lida com tanta gente ruim no dia a dia. Tanta gente amarga, que também se deixou contaminar pelas desavenças, pelo o cansaço, pelo medo da escassez. 
A gente também se contamina com esse medo e nos tornamos mesquinhos e pequenos.
Eu sou muito sensível a energia das outras pessoas. Lugares tensos, pessoas infelizes, me deixam mal, muito mal. Fico nervosa, ansiosa e triste. A maioria das minhas angustias advêm das angustias dos outros. Eu mesma, tenho poucas angustias. Mas estou sempre preocupada com que o outro pensa, porque o outro está infeliz. E passo meus dias assim.
E como não deixar as pessoas não nos perturbar com suas frustrações e caretices? Isso é complicado.  Até manter um lugar limpo é difícil, quando tudo está sujo. A sujeira também nos contagia, afinal. 

Os lugares onde eu ando estão todos desarrumados, feios e abandonados. A maioria está sujo. Ninguém se importa. Eu tento manter os lugares onde eu passo, limpo. Minha mesa, o chão onde eu piso. Em vão. Eu volto e alguém passou ali, sujando tudo sem se importar. 
Acham que sujar é sinal de liberdade. Por isso a maioria das pessoas jogam lixo no chão quando estão na rua. É notável a satisfação dos motoristas quando eles seguem em frente, deixando a latinha de cerveja que acabaram de esvaziar, cair no asfalto. Eles sentem como se deixassem suas imundices pra trás, pra nunca mais. As pessoas são cheias de mentiras simbólicas. O próprio carro é uma mentira simbólica, cujo os mais aprisionados, se sentem livres, quando estão dentro deles. Ao passo que na verdade, estão engaiolados, em um carro, que está preso no trânsito. 

E o que eu posso dizer da frieza nos tribunais? Os homens com seus ternos pretos, que mais parecem armaduras, ficam quase inatingíveis. Ah, e a tensão dos juízes? Suas "soberanias"? 
Coisas inúteis que trazem um peso imenso às nossas costas. 

Eu invejo os pássaros. Deve ser preciso ter uma alma muito pura, pra merecer ser um pássaro. Pra poder voar. E ter uma mente cognitiva incapaz de perceber as mazelas da vida, limitada àquilo que é necessário: ao agradável e à sobrevivência. Porque é isso apenas que os passarinhos fazem. Gozam a agradável sensação dos ventos, suportam a chuva e lutam por sua sobrevivência. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção: Caso tenha blog, deixe o endereço do link sempre que comentar. Assim, todos os outros leitores curiosos podem visitar sua página.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Quando você comenta, me deixa muito feliz! Sua opinião é muito importante.
Tanto que vou até cantar uma canção: Você é lindo (a), mais que demais, você é lindo (a) sim, onda do mar.... (lá, lá, lá, láaaaaaa)

Pin It button on image hover